Por: Michelle Alcântara, supervisora do departamento de Hotelaria Internacional da Schultz Operadora

Sempre tive um sonho de conhecer três lugares exóticos, como Turquia, Tailândia e Egito. A Turquia tive o prazer de conhecer em 2008, a Tailândia ainda é um sonho a ser realizado, e agora vou dividir a fantástica experiência da viagem ao Egito!

Quando tive a oportunidade de conhecer o Egito em maio de 2009 com meu esposo Bruno, ficamos encantados com a ideia de desfrutar uma cultura tão diferente da nossa e resolvemos permanecer no país por duas semanas.

A ideia inicial era descansar em Sharm el Sheikh, uma praia belíssima que fica na península do  Deserto do Monte Sinai e é uma cidade costeira do Mar Vermelho. A cidade foi construída especialmente para o turismo com resorts gigantescos com sistemas all inclusive. Como fica localizada no deserto, a areia da praia não é tão fofa e branquinha e sim avermelhada, como estamos acostumados no Brasil. O local é famoso por ter uma barreira de corais riquíssima, espécies raras de peixes e águas cristalinas, atraindo mergulhadores de todo o mundo. O que mais nos chamou atenção foi: a cultura islâmica, danças africanas e do ventre, papiros, barganha comercial, areia, calor, religião forte e muita história pra contar!

Resorts em Sharm el Sheikh

Resorts em Sharm el Sheikh

Antes de viajarmos, verifiquei com uma amiga inglesa que já havia ido para a mesma região, e ela nos alertou sobre os problemas intestinais que ela tinha sofrido durante a estadia e avisou para tomar somente água mineral, inclusive para escovar os dentes. Lendo ‘reviews’ na internet, ouvi várias histórias parecidas e comecei até a ficar com receio. Nessa época havia conflitos na Faixa de Gaza, mas descobri que era longe de onde íamos ficar (novamente o sentimento de medo). Mas mesmo assim estávamos dispostos a desbravar o Egito.

Quando chegamos em terras faraônicas, no fim do dia, havia um por do sol deslumbrante entre as montanhas, uma imagem inesquecível de boas vindas. Para a nossa primeira impressão além do por do sol, havia hospitalidade, clima árido, resorts, burcas e uma língua diferente da nossa nos esperava. Percebi também que mulher desacompanhada chama a atenção dos homens egípcios, principalmente pelo fato de não usar burca e pouca roupa, devido às altas temperaturas do verão que oscilam entre 35 e 45 graus. Mulheres sem burca não fazem parte do costume árabe, por isso não desgrudava do meu marido um minuto sequer. Apesar de estarmos acostumados às altas temperaturas do Brasil, a sensação térmica do calor Egípcio é insuportável no verão, até para nós, latinos!

Old Market em Sharm el Sheikh

Esse lugar é encantador. O poder de negociação é tão intenso que os comerciantes aprendem várias línguas para agradar os clientes, e às vezes e possível conseguir comprar o mesmo produto pela metade do preço.

A rua principal é chamado de Sultan Qaboos, é a Champs Elysées de Sharm el-Sheikh e está repleta de lojas, boates, restaurantes e cafés de diversos tipos, um local conveniente para andar tanto de dia quanto a noite.

O mercado inclui as melhores lojas internacionais e egípcias, onde os visitantes podem comprar joias, prata, moda, roupas, livros egípcios, couro, antiguidades, papiros e estátuas a preço irresistíveis. O principal atrativo eram os bares a céu aberto (isso mesmo, nunca chove nesse local) onde os garçons ficam atraindo os clientes na rua, com danças, pirofagias e ótimas ofertas no menu.

Quad Bike (Quadriciclos) no Deserto de Monte Sinai.

Fizemos questão de fazer esse passeio, apesar de não imaginar que, ao fim dele, ficaríamos completamente cobertos de areia, poeira e com os cabelos tão secos que não passava nem um pente, mesmo usando lenço egípcio no rosto. Ficamos parecendo terroristas da Al Qaeda!!

Uma hora dirigindo um quadriciclo no meio do deserto, com um por do sol fantástico (aquele que me tirou o fôlego quando chegamos no país, não chegou aos pés desse). Foi muito divertido e ainda tivemos a oportunidade de conversar com nosso guia que nos explicou bastante sobre a cultura dos beduínos (paramos para tomar chá na tenda deles), são nômades e moram no deserto com suas famílias e camelos.

Passeio Quadriciclo

Passeio Quadriciclo

Sobre as condições de trabalho no Egito, descobrimos que os funcionários (apenas homens podem trabalhar naquela região) dos resorts e os guias não chegam a ganhar 1.000 libras egípcias por mês, o que equivale a quase US$ 170 dólares. O impressionante é que mesmo assim eles estão sempre sorrindo e oferecendo um serviço de qualidade aos turistas. O curioso também é que, na época que fomos, nessa região não havia muitos turistas brasileiros e o que eles conheciam do Brasil era somente o futebol (adoram o Pelé) e o café brasileiro.

Snorkeling ou mergulho na ilha de Tiran

Este é um passeio com um barco especial, o Glass Bottom Boat, (tem o piso de vidro para os turistas observarem os corais) que sai da cidade com destino a ilha de Tiran. Faz três paradas em barreiras de corais muito bem preservadas e cheia de peixes para a prática de snorkeling, ou se você preferir, mergulho. Em uma das paradas, existem dois navios encalhados nos corais. Durante o passeio, o almoço é servido a bordo e todos os equipamentos estão inclusos, apenas para mergulhar deve-se pagar uma taxa extra ao instrutor. A água é super cristalina e o contraste da ilha rochosa e desértica com o mar azul-turquesa forma uma paisagem especial e encantadora aos olhos.

Glass Boat

Glass Boat

Pirâmides de Giza e Esfinge, Cairo – Impressionante!

A cidade do Cairo fica a 510 quilômetros de Sharm el Sheikh, sendo considerada a maior cidade do mundo árabe e da África, um museu aberto composto por uma mistura de antigo e moderno, que convivem nos bairros, ruas, ruelas e becos.

Cairo está localizada nas margens do rio Nilo. Ao sudoeste se encontra a cidade de Giza e a antiga necrópole de Mênfis, com suas monumentais pirâmides, como a Grande Pirâmide de Quéops.

Apesar de estar longe do Cairo, decidimos visitar a cidade, pois não podíamos deixar de conhecer as tão famosas pirâmides. Existem duas opções de day trips (passeio de um dia) de Sharm el Sheikh para o Cairo, aéreo ou rodoviário. O city tour começa pelo o museu do Cairo, passeio no rio Nilo, Pirâmides de Giza, uma fábrica de Papiro e loja de perfumes egípcios, tradicionalíssimo no comércio. A viagem de ônibus dura 6 horas, saindo do hotel de madrugada e chegando ao Cairo pela manhã. A viagem de avião deve ser comprada com antecedência, devido aos preços e disponibilidade da companhia aérea local.

Esfinge - Cairo

Esfinge – Cairo

No museu do Cairo vimos todos os pertences encontrados na tumba de Tutancâmon, inclusive a famosa máscara coberta por ouro e joias, além de múmias, papiros, faraós e muita história do berço da civilização do mundo. Para entrar no museu, fomos revistados e as câmeras não puderam entrar. Depois, seguimos para um passeio no rio Nilo, até chegar ao restaurante aonde almoçamos e depois fomos para as aguardadas pirâmides. O rio Nilo é o mais famoso do mundo, tem cerca de 6.500 km de comprimento e atravessa a região mais árida do mundo, sem receber a ajuda de qualquer afluente. O Egito cresceu graças ao Nilo, pois de que outra forma uma civilização poderia sobreviver em meio a um grande deserto?

Eu achava que as pirâmides ficavam a quilômetros e quilômetros do Cairo, no meio do deserto, mas não, após uns vinte minutos de transfer nos arredores da cidade, lá estão elas, lindas, inesquecíveis e impressionantes! De um lado da rua tem uma Pizza Hut e do outro está a imensa Esfinge.

As pirâmides são enormes e fantásticas. Lá, também é possível fazer um tour andando de camelo (eles fedem, mas a experiência é única). Um dos nativos nos levou pra dentro de uma das pirâmides, onde é possível ver as pinturas rupestres e lembrar da história contada nos livros e na escola. O guia da excursão nos contou muitos fatos sobre sua construção, preservação, questões políticas e culturais do Egito.

A viagem foi fantástica e inesquecível. É um lugar que vale muito a pena conhecer!

2 thoughts on “Aventuras em Sharm el Sheikh e as Pirâmides do Egito

  1. anna claudia

    Olá Michelle.gostaria de saber por qual,empresa vc foi, qual empresa de turismo vc contratou p os passeios,e os valores de cada passeio…obrigada

Responder Comentários

required