Geração Y: Como é ser agente de viagens nessa realidade?

0
678
Geração Y

Para selecionar as próximas viagens, a geração Y, jovens com idades entre 25 a 34 anos, conhecidos como millenials, abusam da tecnologia.

De acordo com uma pesquisa realizada com esse perfil, pela rede social de viagens, Dubbi, 53% dos entrevistados compram passagens aéreas e fazem reservas de hotéis pelo mobile. A pesquisa mostrou ainda que 95% deles confiam nas avaliações da internet sobre os destinos.

Essa é uma geração intimamente ligada com a liberdade e desejo de conhecer o mundo por meio de incríveis viagens. Segundo a pesquisa o destino mais desejado é a Europa (31%), depois vem a América Latina (27%). O Brasil fica em 3º lugar nas preferências desses jovens, com 19% das intenções.

Como o agente de viagens se ajusta a essa realidade?

Oferecer uma viagem verdadeiramente personalizada é uma maneira de atrair os turistas e viajantes. A consultoria pode auxiliar e orientar em cada detalhe e etapa na elaboração do roteiro de viagem. O agente, com toda sua experiência e conhecimento, faz excelentes sugestões de hospedagens, deslocamentos, cotação de passagens, melhores passeios e restaurantes, entre outros serviços, conforme a expectativa do cliente. Assim, ajuda o consumidor a viver momentos únicos em destinos inesquecíveis.

Entregar um planejamento de viagens com criatividade é um serviço que também pode chamar a atenção. A geração Y está à procura de ideias e roteiros realmente interessantes, que mostrem algo conhecido, mas que pode ser visto por uma perspectiva diferente.

A agilidade no atendimento faz a diferença para esses jovens. Na era da tecnologia, o tempo vale muito e deve ser otimizado. Os millenials são imediatistas. Então, atendê-los com expertise e rapidez conta muito na avaliação do agente. E poderá ser um dos principais motivos de fidelização desse público.

Claro que, o bom preço não pode ficar de fora. Aproximadamente 80% dessas pessoas preza pelo valor da viagem. Então, oferecer um pacote com preço acessível ou com descontos é mais recomendável do que montar um planejamento luxuoso.

Oportunidade

Segundo estimativas da Organização Mundial de Turismo (OMT), até 2020 serão realizadas, mais ou menos, 300 milhões de viagens internacionais por pessoas com até 30 anos de idade. Um grande aumento, levando em consideração que foram 187 milhões em 2010. Com isso, o que podemos afirmar é que há nicho e há oportunidade para as agências de viagens e o setor turístico. O importante é estar preparado e se adaptar aos consumidores e aos novos desafios.

A Schultz está sempre em busca de novidades e assuntos relevantes para serem repassados aos agentes de viagens. Mostrar a importância desses profissionais para o mercado é uma de nossas metas. Se você é um agente de viagens e deseja ser parceiro da Schultz, será muito bem-vindo. Mais informações:

DEIXE UMA RESPOSTA